Curta a Cidade do Cabo sem medo ou preocupações

Parece coisa de doido, mas não é. Muita gente prefere viajar sem companhia. E eu sou uma dessas. Quando disse para algumas pessoas que passaria mais de seis meses na África do Sul, e sozinha, muitas pessoas, especialmente, a minha família e amigos ficaram muito, muito preocupados.

Tanta coisa que se fala sobe a África. E, vamos combinar, muitas verdadeiras. Outras, puro exagero. Falta de informação mesmo. Mas … sempre leve em conta o que as pessoas dizem! Só não deixe que isso impeça a sua viagem à um dos continentes mais alegres, coloridos, musicais e hospitaleiros do mundo.

Uma coisa que se deve ter em mente é que a Cidade do Cabo é muito desenvolvida em infraestrutura e está muito preparada para receber turistas. É claro que muito por conta da Copa do Mundo de 2010.

ruas-cidade-do-cabo

A única cidade brasileira que faz vôos para o continente é São Paulo. Então, saindo de Guarulhos você vai para o aeroporto de Joanesburgo (popularmente conhecida como J’Burg). Chegando lá, muita atenção! Este é um aeroporto confuso e fácil de se perder. Não aceite ajuda de pessoas com ‘colete laranja’, eles vão te cobrar CARO pela informação. Procure funcionários com crachás ou nas próprias companhias aéreas.

É importante que você saiba que apesar do inglês ser a principal língua na África do Sul, ao lado do germânico Afrikaans, o país sofre com a influência das outras 11 oficiais. Muitas delas oriundas das tribos, como o Zulu e o Xhosa. Sendo assim, não espere encontrar um inglês claro como o dos EUA e Inglaterra. Esteja disponível a experimentar o novo e tenha paciência. Não se preocupe, eles são acessíveis e muito bem humorados.

Ao deixar as malas no hotel coloque todos os seus pertences dentro da mala e passe o cadeado. Infelizmente, a cidade sofre com furtos em hotéis e ‘guesthouse’. Mesmo que você vá para um intercâmbio em residência estudantil é importante se proteger. Pode ser que nada aconteça, mas como já aconteceu, não custa tomar cuidado.

Para se deslocar na cidade você pode caminhar durante o dia, ou usar as vans (não tenha medo, apesar de assustar inicialmente) é bem divertido. Agora, à noite, use sempre taxi para a sua segurança. Nunca, nunca saia sozinho (a) nesta hora. O perigo é de assalto e violência contra mulheres.

cidade-do-cabo-africa-do-sul

Ah! Se você gosta de beber ‘uns bons drinks’ não faça isso na rua. É proibido e você pode ir para a cadeia. Existem departamentos específicos que vendem bebidas alcoólicas e que funcionam até às 17h. Portanto, se for fazer ou participar de alguma festa ou ‘braai’ (como é chamado o churrasco por lá) se programe com antecedência.

Ah, não esqueça de experimentar uma ‘Savanna Dry’ (cidra bem popular). Mas, ‘take care’, é leve, mas se beber demais, já era. Como eles dizem: DON’T DRINK LIKE A FISH!

Meninas! Meninas! O biquíni é o europeu! Eu particularmente adoro, mas sei que a grande maioria não curte. Aliás, todo o hábito da parte mais turística da cidade segue a tendência e o comportamento da Europa. Se for em uma das lindas praias por lá, é legal tomar cuidado com isso.

Ao usar o ‘Travel Card’ ou qualquer cartão intencional muito cuidado quando for aos Bancos ATM. Não use os caixas eletrônicos das ruas, procure usá-los em supermercados ou em shoppings como: Waterfront. Não espere que a polícia faça alguma coisa por você. Eles não fazem.

Por fim, duas super dicas: se você curte vinhos vai se sentir em casa Então, experimente a uva local: Pinotage; e vá uma da melhores apresentações parisiense de jazz da sua vida com a banda Manouche SA.

Divirta-se:

Conheça o GREENMARKET Square: feira de ARTESANATO na Cidade do Cabo, relato do blog Espiando pelo mundo.

carolina-maciel
Guest post por Carolina Maciel, aprendiz de viajante e caçadora de excentricidades. Nas horas vagas é jornalista.

4 Comentários

  1. Estive na Cidade do Cabo no ano passado. Amei! Mas achei aquela parte da Longstreet meio estranha. Teve uma pessoa que me seguiu por várias quadras pedindo dinheiro. Não sabia dessa história da bebida. Boas dicas para quem quer curtir sem preocupação mesmo.

    Responder
    • Fora de Casa

      Obrigada pelo seu comentário!

      Responder
  2. Eu estive na Cidade do Cabo há uns poucos meses e confesso que me decepcionei um pouco, justamente por sua natureza tão ocidentalizada. As influências holandesas e inglesas foram extremamente marcantes. Ainda assim, passei dias ótimos ai, visitando o passado da cidade, descobrindo sua gastronomia, passeando pela Long Street – alias, um dos meus lugares favoritos em Cape Town. rsrs

    Muito bom desmistificar os lugares, não? Antes de visitar eu fazia parte dos grupos dos ignorantes, que não tinha informação como você menciona no início do texto. Assim, visitando os lugares vamos compartilhando conhecimento, né?! 🙂

    Responder
    • Fora de Casa

      Sim, com certeza! Obrigada pelo seu relato!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta a Cidade do Cabo sem medo ou preocupações
Avalie esse Post

Posts que você pode gostar