Você sonha viajar de moto? Conheça o Projeto Estrada!

Projeto Estrada é uma websérie sobre viagens de moto. Se a jornada é sobre duas rodas, a diversão está garantida, segundo Guilherme Schutze, criador e desenvolvedor da websérie, que tem seu amigo Bruno Picanço como câmera da viagem. Para os dois, não importa a cilindrada nem a distância do destino.

Bruno é um piloto experiente e destemido, capaz de verdadeiros malabarismos sobre a moto para conseguir uma imagem diferente e excepcional. Juntos, eles saíram com suas motos de 250cc, sem grandes luxos, atrás de aventuras que pudessem ser curtidas em um espaço de dois dias.

A websérie vai ao ar todas as terças, 11h e estréia dia 15 de abril – https://www.youtube.com/user/projestrada

Conversamos com Guilherme Schutze para saber mais sobre o projeto e suas motivações para viajar em 2 rodas!

De onde surgiu a ideia de rodar o “Projeto Estrada”?
A ideia surgiu há alguns anos, quando fui passar uma temporada nos Estados Unidos. Chegando lá, comprei uma câmera de filmar e aluguei uma Harley Davidson para rodar absolutamente sem destino por 5 dias. Fui pedindo dicas de estradas bonitas e simplesmente rodava o dia inteiro. Quando cheguei em casa, fui ver o resultado das filmagem que fiz na moto e pensei: eu preciso fazer alguma coisa com isso! As ideias foram amadurecendo e só este ano cheguei ao formato que será exibido no nosso canal do Youtube.

Como você escolheu as rotas?
Minha escolha foi sempre por estradas vicinais, sinuosas, pouco utilizadas, de terra, com um visual bonito ou algum outro atrativo. Por isso, nunca seguíamos pelo caminho mais rápido e direto até o destino de cada episódio. Além disso, busquei sempre ouvir as dicas das pessoas com quem cruzávamos na estrada, por vezes mudando completamente a rota planejada. Os destinos eleitos tinham que ter algo interessante, mas confesso que o mais importante para mim era o caminho que eu faria até chegar lá.

Qual a sensação de viajar em duas rodas?
Para mim é como uma meditação. Independente do grau de experiência do piloto, andar de moto exige muita concentração. E depois de alguns minutos fechado dentro do capacete e focado na estrada, eu consigo me desligar da vida e interromper aquele fluxo neurótico de pensamentos comum no dia a dia. Quem não anda de moto muitas vezes associa pilotagem com velocidade. Para mim é o contrário. É quando eu desacelero.

viajar-de-moto-pelo-brasil

Quais são as maiores dificuldades de viajar de moto?
O clima é a principal dificuldade, na minha opinião. É claro que com o equipamento correto é possível enfrentar tanto o frio quanto o calor extremo, mas se preparar é fundamental. Bastam 3 minutos de uma chuva torrencial sem capa de chuva, para você ficar com o pé molhado e tremendo de frio pelo resto do dia. Outra dificuldade é fazer as malas. Como moto não tem estepe, parte da sua bagagem deve ser dedicada a algum tipo de reparo de pneu. A capa de chuva tem que estar lá sempre, assim como um kit básico de ferramentas. Só aí já tem bastante coisa! E apesar de existirem milhares de opções de baús, alforges e malas próprios para moto, o espaço nunca é grande. Andar de moto me ensinou a viver com menos.

E as melhores recompensas?
São muitas, mas vou citar uma que acho emblemática.
Quando você faz uma curva fechada de carro, ele te joga pro lado, como se quisesse se livrar de você. Ao montar em uma moto, você e ela passam a se comportar como uma coisa só. E ao entrar em uma curva fechada, você se inclina junto com a moto e se sente parte daquele jogo de forças que acaba se equilibrando. É uma sensação única. Só dá pra saber andando de moto.

Qual foi a moto utilizada nas viagens?
Eu tive seis motos até hoje. Passei por Suzuki, Harley-Davidson, BMW, Triumph, Honda e Yamaha. No decorrer dos anos eu fui sempre trocando a moto por uma maior, mais potente, mais imponente. Aquela para a qual eu olharia e teria certeza que seria capaz de me levar a qualquer canto do mundo. Mas aos poucos fui me dando conta que ir a qualquer canto do mundo não dependia da moto, mas de mim. Foi por isso que eu decidi fazer o Projeto Estrada com uma moto simples, de baixa cilindrada, mas que enfrentasse qualquer tipo de terreno: a Yamaha Ténéré 250.

Que tipo de preparação foi feita antes da viagem?
Antes de mais nada eu precisava de um companheiro que estivesse disposto a me ajudar na captação das imagens. Eu convidei um grande amigo, o Bruno Picanço, com quem eu já tinha viajado muitas vezes e assim que ele teve disponibilidade, embarcou comigo no Projeto. Em seguida parti para a preparação das câmeras e equipamentos necessários para filmar com as motos em movimento. Feito isso, partimos pra preparação que é necessária em qualquer viagem de moto: checar a parte mecânica, olhar a previsão do tempo e escolher um destino. Por fim, a etapa onde muitas pessoas acabam empacando: sair de casa!

viajar-de-moto-pelo-brasil-planejar

Qual material você utilizou para filmar essa jornada?
Foram 3 câmeras GoPro, uma quantidade absurda de acessórios e kits de montagem, um gravador de áudio Zoom, um microfone lapela e, nos episódios em que eu faço entrevistas, chamamos um fotógrafo que utilizou uma Canon 5D MarkIII.

Se você fosse escolher um lugar para viajar de moto, qual seria?
Sibéria. Tenho um certo fascínio por lugares vazios e distantes. Mas apesar de ser extremamente complicado, não é algo inédito. Existem muitos relatos de motociclistas que passaram por lá.

Você tem algum conselho para quem almeja viajar de moto, seja no país ou no exterior?
Não fique esperando o momento perfeito para começar sua aventura. Pegue a moto e vá. Planejamento é bom, mas ele não serve de nada se nunca sair do papel.

viajar-de-moto

VEJA O TEASER DO PROJETO

1 Comentário

  1. samuel ferreira da silva

    valeu pelas dicas. sou apaixonado por moto estou me preparando para minha primeira viajem. viajar de moto é um estilo de vida. sem contar que ande vc. passa todo mundo para saber de vc. é pra onde vai. emfim. NÃO TEM SENSAÇÃO MELHOR

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts que você pode gostar