Curta a Cidade do Cabo sem medo ou preocupações

Parece coisa de doido, mas não é. Muita gente prefere viajar sem companhia. E eu sou uma dessas. Quando disse para algumas pessoas que passaria mais de seis meses na África do Sul, e sozinha, muitas pessoas, especialmente, a minha família e amigos ficaram muito, muito preocupados.

Tanta coisa que se fala sobe a África. E, vamos combinar, muitas verdadeiras. Outras, puro exagero. Falta de informação mesmo. Mas … sempre leve em conta o que as pessoas dizem! Só não deixe que isso impeça a sua viagem à um dos continentes mais alegres, coloridos, musicais e hospitaleiros do mundo.

Uma coisa que se deve ter em mente é que a Cidade do Cabo é muito desenvolvida em infraestrutura e está muito preparada para receber turistas. É claro que muito por conta da Copa do Mundo de 2010.

ruas-cidade-do-cabo

A única cidade brasileira que faz vôos para o continente é São Paulo. Então, saindo de Guarulhos você vai para o aeroporto de Joanesburgo (popularmente conhecida como J’Burg). Chegando lá, muita atenção! Este é um aeroporto confuso e fácil de se perder. Não aceite ajuda de pessoas com ‘colete laranja’, eles vão te cobrar CARO pela informação. Procure funcionários com crachás ou nas próprias companhias aéreas.

É importante que você saiba que apesar do inglês ser a principal língua na África do Sul, ao lado do germânico Afrikaans, o país sofre com a influência das outras 11 oficiais. Muitas delas oriundas das tribos, como o Zulu e o Xhosa. Sendo assim, não espere encontrar um inglês claro como o dos EUA e Inglaterra. Esteja disponível a experimentar o novo e tenha paciência. Não se preocupe, eles são acessíveis e muito bem humorados.

Ao deixar as malas no hotel coloque todos os seus pertences dentro da mala e passe o cadeado. Infelizmente, a cidade sofre com furtos em hotéis e ‘guesthouse’. Mesmo que você vá para um intercâmbio em residência estudantil é importante se proteger. Pode ser que nada aconteça, mas como já aconteceu, não custa tomar cuidado.

Para se deslocar na cidade você pode caminhar durante o dia, ou usar as vans (não tenha medo, apesar de assustar inicialmente) é bem divertido. Agora, à noite, use sempre taxi para a sua segurança. Nunca, nunca saia sozinho (a) nesta hora. O perigo é de assalto e violência contra mulheres.

cidade-do-cabo-africa-do-sul

Ah! Se você gosta de beber ‘uns bons drinks’ não faça isso na rua. É proibido e você pode ir para a cadeia. Existem departamentos específicos que vendem bebidas alcoólicas e que funcionam até às 17h. Portanto, se for fazer ou participar de alguma festa ou ‘braai’ (como é chamado o churrasco por lá) se programe com antecedência.

Ah, não esqueça de experimentar uma ‘Savanna Dry’ (cidra bem popular). Mas, ‘take care’, é leve, mas se beber demais, já era. Como eles dizem: DON’T DRINK LIKE A FISH!

Meninas! Meninas! O biquíni é o europeu! Eu particularmente adoro, mas sei que a grande maioria não curte. Aliás, todo o hábito da parte mais turística da cidade segue a tendência e o comportamento da Europa. Se for em uma das lindas praias por lá, é legal tomar cuidado com isso.

Ao usar o ‘Travel Card’ ou qualquer cartão intencional muito cuidado quando for aos Bancos ATM. Não use os caixas eletrônicos das ruas, procure usá-los em supermercados ou em shoppings como: Waterfront. Não espere que a polícia faça alguma coisa por você. Eles não fazem.

Por fim, duas super dicas: se você curte vinhos vai se sentir em casa Então, experimente a uva local: Pinotage; e vá uma da melhores apresentações parisiense de jazz da sua vida com a banda Manouche SA.

Divirta-se:

carolina-maciel
Guest post por Carolina Maciel, aprendiz de viajante e caçadora de excentricidades. Nas horas vagas é jornalista.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts que você pode gostar