Conheça Parque Ibirapuera – SP - Parte 2

5) Grafites no Ibirapuera

Os grafites são artes urbanas irresistíveis aos olhos. Quem resiste a tanta cor e técnica precisa em uma parede que antes era branca ou cinza? Os grafites deixam a cena urbana muito mais bonita e tem um quê de crítica social. No parque Ibirapuera as paredes estão cheias deles.

Criado pelo artista Eduardo Kobra, a marquise do Ibirapuera ganhou novas cores, em homenagem aos 60 anos do parque. As imagens ilustram o cotidiano dos frequentadores do parque. Existe mural com beijo, para a terceira idade, de um menino com o sorriso cativante…

Perto do MAM, há outro painel com grafite dos artistas Osgemeos, dias após as comemorações do Dia Nacional do Grafite.

grafite-parque-ibirapuera

grafite-parque-ibirapuera1

grafite-parque-ibirapuera2

6) Visite os museus que ficam dentro do Ibirapuera

museu-ibirapuera-mam1

Existem 3 museus dentro do parque Ibirapuera:

• MAM – Museu de Arte Moderna
• Oca do Ibirapuera
• Museu Afro Brasil

Pois é, Ibirapuera também é cultura. Por isso que andar a pé (ou de bike) pelo parque vale a pena. Você conhece cada pedaço e cada canto dele. Nosso passeio foi domingo e por isso todos os museus estavam com entrada franca. Alguns são pagos durante a semana. Todos são imperdíveis, cada um com sua especificidade. Vale a pena tirar alguns minutos do seu passeio ao ar livre para visitar os museus dentro do Ibirapuera.

Vamos conhecer cada um deles?

6.1) MAM – Museu de Arte Moderna

O museu mais moderno dos três. Tem uma lojinha simpática bem na entrada, parecida com a do Museu Guggenheim em Nova York. Para entrar no museu, você deve deixar a bolsa ou mochila no guarda-volumes. Se a fome bater, tem um restaurante (mais chique) do lado.

Site: http://mam.org.br/
Fica onde? Parque Ibirapuera, portão 3
Ingresso: R$ 6,00 e gratuidade aos domingos.
Funcionamento: Terça a domingo, 10h – 18h – Bilheteria até 17h30.

Algumas exposições que estavam rolando lá:

• Projeto Parede de Carmela Gross
A artista utiliza um conjunto de placas metálicas coloridas com nomes e dados de pessoas de várias nacionalidades que chegaram a São Paulo misturados com a designação tupi de acidentes geográficos.

museu-ibirapuera

• Rivane Neuenschwander: mal-entendidos
A exposição reúne 24 trabalhos e séries da artista Rivane Neuenchwander feitos desde 1999. A primeira sala possui palavras cruzadas com letras esculpidas em laranjas e limões organizadas em labirintos. A participação do é fundamental para a obra.

museu-ibirapuera-mam

museu-ibirapuera-mam2

“Primeiro Amor” é uma performance de 2005 relacionada ao amor e a memória. Um artista forense foi convidado para retratar aquela pessoa que ficou registrada como paixão inicial da vida do “depoente”. É bem legal ver as diferentes faces na parede.

mam-museu-sp

Essa parte da exposição são várias listas de supermercado, escritas em papel e deixadas por aí. É bem legal ver os diferentes produtos, letras e papéis. Pense consigo, onde você anota a sua lista? Tem gente que se preocupa, coloca em um papel bonito e outras escrevem até em um envelope rasgado! hahaha bem legal.

6.2) Oca do Ibirapuera

O edifício da Oca é um espaço expositivo com mais de 10mil m2 dentro do Parque Ibirapuera. É administrado pelo Museu da Cidade, junto a Secretária Municipal da Cultura e abriga grandes exposições.

oca-ibirapuera1

Lá estão expostas 210 fotografias de São Paulo, que mostram a complexidade das camadas de memória urbana. Veja São Paulo sem seus prédios, com campos abertos e muitas construções, propagandas antigas do Biotônico Fontoura, charmosos cinemas de rua, o contraste da casa das famílias ricas e burguesas e os cortiços e áreas industriais. Vale a pena olhar com calma, cada detalhe rico dessa história toda.

oca-ibirapuera

Também estava em exposição uma rica pesquisa de de Beto Shwafaty sobre a empresa italiana Olivetti – “Fundamentos da Substância do Design: Metáforas Culturais para Projetar um Novo Futuro” – mostrando o quão inovadora foi a empresa e como ela modificou para sempre as relações de trabalho, design, arquitetura e planejamento urbano.

olivetti

6.3) Museu Afro Brasil

O Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera em São Paulo, destaca a perspectiva africana na formação do patrimônio, identidade e cultura brasileira, celebrando a Memória, História e a Arte Brasileira e a Afro Brasileira.

museuafrobrasil

Site: http://www.museuafrobrasil.org.br/
Fica onde? Parque Ibirapuera, portão 10
Ingresso: R$ 6,00 – Grátis às 5ª feiras e sábados
Funcionamento: De terça-feira a domingo, das 10 às 17hs, com permanência até às 18hs. Na última quinta-feira de cada mês, o horário de funcionamento será estendido até às 21h.

7) Restaurantes do Ibirapuera

Existem 3 locais principais para comer:

7.1) Prêt-no-MAM

Com vista para o Jardim de Esculturas projetado por Burle Marx (Portão 3). O valor varia de R$ 71,00 a R$ 105,00, segundo a Veja SP. Bufês de R$ 49 a R$ 56,00. É uma graça, mas não para refeições econômicas! Nem mesmo fast-food. Lugar bom para manter o papo em dia e observar a vista.

pret

7.2) Barraquinhas

Ao longo do parque existem vendedores autônomos que vendem biscoitos, água de coco, sorvete, entre outros belisquetes.

7.3) The Green

É o restaurante mais popular do local. Achei a comida a peso bem cara pelo ambiente – visual estranho e fila lotada. Resolvi ir para a lanchonete do lado – que é do mesmo dono – fazer um lanche rápido só para enganar a fome e comer em um lugar melhor.

A boa de verdade é ir de manhã, comer alguns lanches e depois almoçar em algum local fora do Ibirapuera, se o esquema da viagem é economizar.

FAÇA A SUA RESERVA PELO BLOG

Nós ganhamos uma pequena comissão por cada serviço contrato por você. Isso ajuda o blog a continuar e a gente compartilhar ainda mais aventuras e dicas!

Hotéis em São Paulo no Booking.com
Passagens em até 10 vezes sem juros no Submarino Viagens
Não esqueça o seu Seguro Viagem com a Mondial

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts que você pode gostar